Conheça a Calculadora do Cidadão e aprenda a usá-la

Com o objetivo de auxiliar as pessoas a realizar cálculos considerados complexos, mas que, em algum momento da vida, se fazem necessários, o Banco Central do Brasil criou o aplicativo Calculadora do Cidadão. Por meio dessa ferramenta, o usuário consegue simular financiamentos, fazer previsões de rendimento de aplicações e outras operações, como a correção de valores com base nos índices de inflação e poupança, por exemplo.

Além do app (para Android, via Play Store, e iOS, pelo App Store), existe também a versão web, ambos disponíveis de forma gratuita. O Banco Central alerta que a Calculadora do Cidadão não tem por objetivo aferir os cálculos realizados pelas instituições financeiras nas contratações de suas operações de crédito, uma vez que outros custos não considerados na simulação podem estar envolvidos, tais como seguros e outros encargos operacionais e fiscais não considerados pela ferramenta.

Funcionalidades da Calculadora do Cidadão e passo a passo

  1. Financiamento

A ferramenta “Financiamento” reúne quatro campos: valor financiado, quantidade de meses, taxa de juros mensal e valor da prestação. O app consegue calcular qualquer uma dessas variáveis. Para isso, o usuário deve preencher os outros três campos.

Passo 1

Preencha os campos “Valor Financiado”, “Quantidade de Meses” e “Taxa de juros mensal”:

Passo 2

Para saber o valor, basta tocar no campo vazio “Valor da Prestação”, e o aplicativo dará a informação que você busca:

Note que, logo abaixo do valor informado, vem uma explicação detalhada sobre a operação simulada, incluindo o valor total de juros pagos ao final do prazo determinado.

Passo 3

Para fazer outro cálculo, basta clicar no botão “Limpar”:

Passo 4

Você tem a opção de compartilhar o resultado de seu cálculo com qualquer um de seus contatos via Whatsapp, Facebook Messenger ou outro app através do botão “Compartilhar”:

Passo 5

Você também tem a opção de alterar qualquer uma das variáveis informadas. Para isso, basta clicar no campo que pretende modificar o valor ou mover o ícone da mãozinha na lateral. Neste exemplo, vamos supor que você deseja aumentar de 60 para 80 meses:

Perceba que, assim, o valor das prestações diminui, e o valor total de juros aumenta, conforme descrito abaixo dos quatro campos.

A dinâmica é a mesma para qualquer outra variante do cálculo. Se você quiser calcular quantos meses levará para quitar certa quantia pagando determinado valor (neste caso, por exemplo, R$1 mil), basta preencher o campo “Valor da prestação”, a taxa de juros e o valor total, e o sistema lhe informará em quantos meses sua dívida será paga. Ou seja, qualquer uma das quatro variantes pode ser descoberta informando as outras três.

2. Aplicação

Se você deseja saber quanto terá depois de certo tempo fazendo depósitos mensais, na tela inicial do aplicativo, clique em “Aplicação”. Assim como na operação “Financiamento”, a calculadora de aplicações pode informar o valor de qualquer uma das quatro variáveis: valor do depósito regular, quantidade de meses, taxa de juros mensal e valor obtido ao final. Você pode preencher os três campos que souber e tocar sobre o quarto para saber o resultado.

Passo 1

Para saber quanto precisa depositar por mês para ter R$10 mil após três anos (36 meses), por exemplo, informe esses valores e adicione a taxa de juros. A quantia aparecerá assim que você tocar em “Valor do depósito regular”:

Passo 2

Para saber o valor, basta tocar no campo vazio “Valor do Depósito Regular”, e o aplicativo dará a informação que você busca:

Assim como na operação ensinada anteriormente, também é possível limpar os campos e compartilhar o cálculo com qualquer um de seus contatos.

3. Correção de valores

Esta opção serve para atualizar um valor de acordo com o índice financeiro, como, por exemplo, a poupança, o CDI (Certificado de Depósito Interbancário), a taxa Selic ou o IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado).

Passo 1

Clique no campo “Índice de correção” e selecione a opção que desejar entre as 12 disponíveis. Neste tutorial, usaremos como exemplo a poupança nova:

Passo 2

No campo “Data inicial”, escolha o início do período para atualização do valor e clique em “Ok”. Faça o mesmo com “Data final”:

Passo 3

Então, preencha o valor a ser corrigido e aguarde alguns segundos. O Calculadora do Cidadão mostrará o valor corrigido na data final, indicando o índice de correção do período:

Assim como nas  duas operações ensinadas anteriormente, também é possível limpar os campos e compartilhar o cálculo com qualquer um de seus contatos.

4. Valor Futuro

​Esse cálculo simula qual o valor final que o investidor pode obter se aplicar, na data atual, um determinado valor de dinheiro a uma determinada taxa de juros por um determinado número de meses.

Para realizar a simulação, deverão ser preenchidos pelo usuário, exatamente como nas métricas anteriores, três dos quatro campos a seguir: capital atual, quantidade de meses, taxa de juros mensal e valor obtido ao final. O quarto campo será calculado pela ferramenta.

Passo 1

Suponhamos que você tenha um determinado valor para investir e queira descobrir quanto será o valor obtido ao final de 24 meses, a uma taxa de juros de 2% ao mês. Para isso, preencha os três campos iniciais:

Passo 2

Toque sobre o campo “Valor obtido ao final” para ter acesso a essa informação:

Exatamente como nas operações anteriores, é possível informar quaisquer outros três campos para saber o valor de outra das quatro variantes. O botão Limpar também está disponível nesta opção, assim como o de Compartilhar.

 

 

 

 

Fonte: https://olhardigital.com.br/2022/02/11/dicas-e-tutoriais/conheca-a-calculadora-do-cidadao-e-aprenda-a-usa-la/