Com tecnologia da F1, hipercarro One, da Mercedes, entra em fase de testes finais

A Mercedes-AMG, divisão de luxo da Mercedes, está conduzindo os últimos testes para o hipercarro One — ou Project One, como originalmente era chamado —, um esportivo híbrido que terá a mesma tecnologia dos carros de Fórmula 1. No fim de semana passado, a fabricante foi à clássica pista de Nurburgring, na Alemanha, para dar os últimos retoques na máquina, cuja entrega deve começar ainda neste ano.

Em seu centro de desenvolvimento no autódromo, a AMG conta com dois protótipos, mas um deles quebrou a caminho da pista. No vídeo abaixo feito pela CarSpyMedia, é possível também ver o piloto de teste acelerando com o esportivo num trecho offroad, além de uma autoestrada padrão.

O modelo foi apresentado originalmente no Salão do Automóvel de Frankfurt, em 2017, e confirmado para ser lançado em 2019. No entanto, a Mercedes tem enfrentado dificuldades para adequar o robusto propulsor — lembre-se, é uma unidade de potência pensada para monopostos, não modelos de rua — para o uso em estradas.

As constantes falhas mecânicas são apenas alguns dos contratempos que afetaram o desenvolvimento do hipercarro. Além disso, o carro, produzido quase meia década atrás, ficou defasado em alguns parâmetros ambientais.

Por fim, as normas de aferição WLTP (sigla em inglês para “procedimento de teste global harmonizado para veículos ligeiros”) se tornaram mais rígidas em 2019, o que teria obrigado a Mercedes a desenvolver novos exaustores para o automóvel.

Mercedes One no Salão de Frankfurt, em 2017
Mercedes One à época do Salão de Frankfurt, em 2017 (Crédito: eans/Shutterstock)

Uma besta-fera à imagem e semelhança da Mercedes W06

O One ostenta a mesma unidade motriz que alimentou a Mercedes W06, o carro que venceu o Mundial de Construtores de Fórmula 1 em 2015. No caso, um motor 1.6 turbo V6 completo com redline de 11 mil rpm e um motor elétrico adicional. Outros dois geradores elétricos estão presentes ainda no eixo dianteiro para formar um sistema de tração 4×4.

Estimativas de desempenho apontam que a aceleração de 0 a 76 km/h seja de apenas três segundos e de 0 a 198 km/h em seis, com uma velocidade máxima de 347 km/h.

Mercedes One no Nurburgring
Mercedes One no Nurburgring (Crédito: S. Baldauf/SB-Medien/Motor Authority)

O ex-chefe da AMG, Tobias Moers, até sugeriu que o One tinha chances de quebrar o histórico recorde de volta para um modelo de produção no Nurburgring Nordschleife: 6min25s91, marcados pelo saudoso Stefan Bellof (piloto da Tyrrell na F1 e campeão mundial de endurance) a bordo de um Porsche 956.

Espaço interno do Mercedes-AMG One
Espaço interno do Mercedes One (Crédito: S. Baldauf/SB-Medien/Motor Authority)

Além do trem de força especial, o One conta com alto nível de downforce. A aerodinâmica ativa, submetida a testes de túnel de vento com a ajuda de engenheiros da Fórmula 1, é marcada por um aerofólio de duas seções que maximiza o downforce até 680,4 quilos no modo corrida.

Também emprestados da categoria máxima do automobilismo, aliás, vêm o design de suspensão push-rod e sua construção em fibra de carbono.

Infelizmente, apenas 275 unidades do One foram construídos e todos vendidos. A produção deve acontecer em Brackley, no Reino Unido, na mesma fábrica em que são produzidos os carros de Fórmula 1.

 

 

 

 

Fonte: https://olhardigital.com.br/2021/09/13/carros-e-tecnologia/mercedes-hipercarro-f1/

Deixe seu comentário