Nova IA pode projetar vacinas contra o coronavírus “em segundos”

Pesquisadores da Escola de Engenharia Viterbi na Universidade do Sul da Califórnia (USC Viterbi) desenvolveram uma nova ferramenta de Inteligência Artificial (IA) que pode nos dar uma vantagem no desenvolvimento de vacinas para combater mutações de vírus como o Sars-Cov-2, causador da Covid-19.

A ferramenta analisa a interação de compostos com o epítopo, a menor porção de um antígeno (no caso, o vírus) com potencial de gerar uma resposta imune. No caso do Sars-Cov-2, esta é a “estaca” (spike) de proteína que ele usa para se fixar a uma célula saudável.

Quando aplicada ao coronavírus, a nova ferramenta rapidamente eliminou 95% dos compostos que poderiam ser potencialmente eficazes, e apontou as melhores opções.

A “proteína S”, ou “estaca”, é usada pelo vírus para se fixar a uma célula, e é o principal alvo das vacinas contra a Covid-19. Imagem: SCIstyle

Segundo o estudo, o modelo de aprendizado de máquina usado pode reproduzir em minutos ou mesmo segundos o ciclo de desenvolvimento de uma vacina que, com outras ferramentas, levaria meses ou anos.

“Essa ferramenta de IA, aplicada às especificidades desse vírus, pode fornecer vacinas candidatas em segundos e levá-las a testes clínicos rapidamente para obter terapias médicas preventivas sem comprometer a segurança”, disse Paul Bogdan, professor associado de engenharia elétrica e de computação do USC Viterbi e autor correspondente do estudo. “Além disso, pode ser adaptada para nos ajudar a ficar à frente do coronavírus à medida que ele sofre mutações em todo o mundo”.

O método baseado em IA identificou 26 vacinas em potencial que podem funcionar contra o coronavírus. Destas, os cientistas analisaram as 11 melhores candidatas. É possível construir uma vacina que tem como alvo múltiplos epítopos em menos de um minuto, e validar sua qualidade dentro de uma hora.

Cientistas estão preocupados de que as vacinas atuais não sejam eficazes contra variantes do coronavírus, como as encontradas no Reino Unido, Brasil e África do Sul. “O método de design de vacinas proposto pode lidar com as três variantes mais frequentemente observadas, e ser ampliado para lidar com mutações potencialmente desconhecidas”, diz Bogdan.

 

 

 

 

Fonte: https://olhardigital.com.br/2021/02/05/noticias/nova-ia-pode-projetar-vacinas-contra-o-coronavirus-em-segundos/

Deixe seu comentário