Primeiro relógio a ser usado na Lua ganha nova versão

A Omega anunciou uma nova versão do relógio Speedmaster Moonwatch Professional. O acessório fez história por ser o primeiro usado durante uma missão da Nasa, “acompanhando” a equipe da Apollo 11 durante a visita à Lua. O modelo, inclusive, é o único certificado pela agência para uso no espaço.

“Ao atualizar um relógio sagrado como o Speedmaster Moonwatch, todos os detalhes devem permanecer fiéis ao espírito original. Este cronógrafo é reconhecido no mundo inteiro, então respeitamos seu design ao elevar seu movimento ao próximo nível”, afirmou o presidente e CEO da empresa, Raynald Aeschlimann.

Características famosas de produtos da Omega, como a caixa assimétrica, os três subdials (mostradores circulares abaixo do principal) e o ponto ao lado do número 90 no anel de alumínio anodizado foram mantidas, mas mudanças sutis estão presentes na peça. O indicador de minutos agora é dividido em três, e não cinco, como nos modelos anteriores, e também há um ponto acima do número 70.

O movimento, mais conhecido como mecanismo, foi melhorado. A nova versão, batizada de Calibre Omega 3861, é capaz de mostrar as horas mesmo sob condições desfavoráveis ou campos magnéticos extremos. Não é à toa que o relógio foi usado na Lua, certo?

“Foram precisos quatro anos para produzir um calibre que fosse capaz de alcançar a certificação Master Chronometer e simultaneamente corresponder às dimensões do movimento Moonwatch anterior – o 1861. Foi exatamente isso que o novo calibre fez, melhorando simultaneamente a reserva de marcha, o desempenho cronométrico e a resistência magnética”, explica a Omega no site oficial do Speedmaster Moonwatch.

A pulseira também passou por alterações, mas nada muito drástico, para não desagradar os fãs da linha. A trava foi redesenhada e conta com a logomarca da Omega, em acabamento acetinado.

Quanto custa?

Como você já deve imaginar, poder dizer que possui um relógio que foi usado na Lua não sai barato.

A linha Speedmaster Moonwatch tem seis modelos. Os mais baratos vêm com vidro de hesalite, e custam R$ 37 mil com pulseira em tecido de nylon revestido e R$ 39 mil com pulseira de aço. Já as unidades com vidro de safira saem por R$ 42 mil com pulseira em couro, ou R$ 44 mil com pulseira de aço.

A linha mais luxuosa conta com um modelo em Ouro Sedna, desenvolvido pela própria Omega a partir de uma liga de ouro rosa, paládio e um pouco de cobre, que custa R$ 216 mil, e o Canopus Gold, uma liga de ouro branco sem banho de ródio, por R$ 281 mil.

Todos os valores são preços de venda recomendados pela Omega, de acordo com o site oficial da empresa.

 

 

 

 

Fonte: https://olhardigital.com.br/2021/01/07/noticias/primeiro-relogio-a-ser-usado-na-lua-ganha-nova-versao/

Deixe seu comentário