Novos processadores da AMD para notebooks gamers desafiam Intel

A AMD realizou nesta terça-feira (12) sua apresentação na CES 2021, com grande enfoque para processadores para notebooks, um mercado que ainda é dominado pela Intel. Os novos processadores da AMD pertencem à família Ryzen 5000, fazendo uso da arquitetura Zen 3 com um processo de 7 nanômetros.

A companhia revelou chips de várias linhas dentro da série 5000, incluindo as categorias Ryzen 3, 5, 7 e 9 (que competem com o i3, i5, i7 e i9 da Intel). Os chips pertencem à família U, que será disponibilizada para notebooks ultraportáteis, enquanto os modelos H serão destinados aos laptops mais parrudos, voltados para o público gamer e tarefas exigentes, como edição de vídeo.

Na linha H, o destaque fica com o Ryzen 9 5980HS, que a AMD destaca como “o processador móvel mais rápido no mercado”, o que coloca pressão sobre a Intel no mercado de notebooks para jogos. O chip conta com 8 núcleos e 16 threads, com clock base de 3 GHz, podendo chegar a até 4,8 GHz com boost. Pelos benchmarks da AMD, o Ryzen 9 5980HS seria capaz de superar o i9-10980HK tanto em processamento single-thread quanto multi-thread. Da mesma forma, o chip supera o i7-1185G7, que é da geração mais nova.

Como relata o site The Verge, no topo do lineup também está o Ryzen 9 5900HX, que é um modelo destravado e que deve estar incorporado nos notebooks de alto desempenho para jogos, que deve estar presente em alguns dos modelos mais parrudos de 2021.

A empresa também destacou uma série de modelos da linha U, sendo que alguns utilizam a arquitetura Zen 2 e outros, a Zen 3. Dentro dessa linha, há deste o Ryzen 3 5300U, com a Zen 2, quatro núcleos e oito threads, até o Ryzen 7 5800U, com oito núcleos e 16 threads usando a Zen 3, todos com um processo de 7 nanômetros e 15 W de TDP.

Por serem voltados para notebooks mais versáteis, o foco deles não é desempenho bruto, mas equilibrar desempenho e eficiência, visando maximizar a autonomia da bateria. Com o Ryzen 7 5800U, a companhia promete até 21 horas de uso em uma atividade como assistir a filmes, com 17,5 horas de autonomia para um uso geral. O modelo também é destacado como o único para laptops a contar com oito núcleos com tecnologia x86 voltado para laptops ultrafinos.

A AMD também apresentou benchmarks que colocam o Ryzen 7 5800U como comparável com o i7-1165G7, empatando ou superando o desempenho do chip da Intel em todas as categorias.

 

 

 

 

Fonte: https://olhardigital.com.br/2021/01/12/consumer-electronics-show-2021/novos-processadores-da-amd-desafiam-intel-em-notebooks/

Deixe seu comentário