Indonésia deve montar indústria de baterias para carros elétricos

Com o objetivo de produzir baterias para carros elétricos e, posteriormente, fabricar veículos sustentáveis, empresas estatais da Indonésia estão se juntando para construírem uma indústria voltada para esse mercado. O anúncio foi feito pelo presidente da Mining Industry Indonesia (Mind ID), Orias Petrus Moedak, na terça-feira (13). O Indonésia Battery Holding será formada por quatro grandes empresas do país.

Um dos fatores prováveis para a elaboração da ideia seria de que o país é considerado o maior produtor de minério de níquel do mundo, componente principal na fabricação de baterias de carros elétricos. Além disso, o novo empreendimento também deverá unir as baterias a uma possível futura fabricação dos automóveis.

O esforço deve agregar empresas como as mineradores estaduais Mind ID e Aneka Tambang (Antam), a concessionária estatal Perusahan Listrik Negara (PLN) e a estatal petrolífera Pertamina, segundo Moedak. “Estamos preparando um plano concreto de cooperação, para que o projeto de aproveitamento do níquel comece imediatamente, para a produção de baterias”, ressaltou o presidente da Mind ID durante conferência virtual.

Reprodução

(Indonésia é o maior produtor de minério de níquel do mundo. Créditos: KAISARMUDA/Shutterstock)

Vantagens

Moedak destaca que o empreendimento ajudará a construir uma indústria que centraliza todo o processo que envolve a fabricação de carros elétricos. Em apenas um lugar, será possível desenvolver produtos químicos e minerais para as baterias, a construção e montagem dos automóveis, bem como a reciclagem de baterias utilizadas, por exemplo.

Para que todos estes objetivos sejam alcançados, a grande indústria deverá firmar parcerias com outras empresas chinesas e coreanas em mais dois projetos avaliados em US$ 12 bilhões, entretanto, sobre o assunto, Moedak não deu mais detalhes.

O presidente da Mind ID também não esmiuçou sobre os projetos futuros que a Antam deve investir em breve. Já é possível, no entanto, saber que entre eles está a lixiviação de ácido de alta pressão e ações para fundição de forno elétrico de forno rotativo. Tais atividades estariam avaliadas entre US$ 2 e US$ 3 bilhões.

 

 

 

 

Fonte: https://olhardigital.com.br/pro/noticia/indonesia-deve-montar-industria-de-baterias-para-carros-eletricos/108657

Deixe seu comentário