Calendário astronômico de outubro; veja quando ficar de olho no céu

Outubro será um ótimo mês para os amantes do espaço. Teremos duas luas cheias, duas chuvas de meteoros, o primeiro lançamento operacional tripulado da SpaceX e a melhor visão de Urano nos céus. Com as condições certas, talvez você até consiga observá-lo a olho nu!

Veja a seguir nossa lista com os principais fenômenos do mês. Vale lembrar que todos os horários e direções mencionados neste artigo tem como base um observador em Brasília, e podem variar de acordo com sua localização no país.

1º de outubro: o mês começa com uma lua cheia, conhecida nos EUA como a “Lua do Caçador”, a partir das 18h05.

3 de outubro: ocultação de Marte pela Lua. O par surgirá próximo no horizonte por volta das 19h10 (olhe para o leste) do dia 2, e ficará cada vez mais próximo ao longo da noite até o planeta se esconder completamente atrás de nosso satélite às 00h25 do dia 3, quando estarão ao noroeste.

Reprodução

(Marte surgindo atrás da Lua. Foto: David Duarte e Romualdo Caldas)

7 a 8 de outubro: chuva dos meteoros “draconídeos”, que tem este nome pois parecem surgir da constelação de Draco (Dragão). Eles serão visíveis entre o pôr do sol e as 21h, próximo ao noroeste. Mas Draco não subirá muito no céu, então uma boa visão do horizonte, além de céu escuro, com pouca poluição luminosa, são essenciais.

13 de outubro: Marte está em oposição, ou seja, este é o momento no ano onde o planeta aparecerá mais brilhante no céu. O planeta será visível a partir das 19h, quando surgir no horizonte na direção leste.

14 de outubro: lançamento da missão Soyuz MS-17 a partir do cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, rumo à Estação Espacial Internacional (ISS). Os astronautas Kate Rubins (EUA) os cosmonautas Sergey Ryzhikov e Sergey Kud-Sverchkov (Rússia) irão decolar a partir das 2h45, com transmissão ao vivo via internet.

Reprodução

(Lançamento de um foguete Soyuz. Foto: Roscosmos)

16 de outubro: lançamento de um foguete Soyuz-2 operado pela Arianespace, carregando o satélite de observação terrestre Falcon Eye 2 para os Emirados Árabes. A decolagem acontecerá a partir das 22h33, com transmissão ao vivo via internet.

21 e 22 de outubro: pico da chuva dos meteoros Orionídeos, que tem esse nome pois parecem surgir da constelação de Órion. Eles serão visíveis por volta das 22h45, quando a constelação surgir no horizonte, e continuarão ativos até as 5h17.

22 de outubro: teremos duas conjunções no mesmo dia, a primeira da Lua com Jupiter às 14h12, e a segunda com Saturno às 00h42 do dia 23. O trio estará visível no céu durante toda a noite, basta procurar a Lua.

23 de outubro: lançamento da primeira missão tripulada operacional da SpaceX, a Crew-1, levando os astronautas Michael Hopkins, Victor Glover e Shannon Walker (EUA) e Soichi Noguchi (Japão). O foguete Falcon 9 irá decolar do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, às 6h47, com transmissão ao vivo via internet.

Reprodução

(A equipe da Crew-1, primeira missão comercial tripulada da SpaceX. Foto: SpaceX)

29 de outubro: conjunção entre a Lua e Marte às 00h25, olhe na direção oeste. O par será visível a partir do pôr do sol.

31 de outubro: Urano está em oposição, ou seja, este é o momento no ano em que ele estará mais brilhante no céu. Se o céu estiver limpo e escuro o suficiente, talvez você consiga vê-lo a olho nu. Procure por ele na direção leste, próximo à Lua, a partir das 19h. E falando em Lua, esta será a segunda lua cheia do mês, conhecida como “Lua Azul”.

Como se orientar

Para facilitar a orientação e saber em que direção olhar, é importante identificar os principais pontos cardeais. Para isso, você pode usar um velho truque ou um app em seu celular.

O velho truque é baseado numa frase que você deve ter aprendido na escola: “o sol nasce a leste e se põe a oeste”. Fique em pé e estique os braços, com o direito apontando para o nascente, e o esquerdo para o poente. Então você terá o leste à direita, o norte à frente, o oeste à esquerda e sul atrás de você.

Reprodução

(Aplicativos de Bússola do Android (à esquerda) e no iOS)

Quanto ao app, existem inúmeras opções. Quem usa um iPhone não precisa de um app extra, basta usar o “Bússola”, que é parte do iOS. Para Android minha recomendação é o “Apenas uma bússola”, da PixelProse SARL, que é bonito, simples, gratuito e, mais importante, sem anúncios.

 

 

 

 

Fonte: https://olhardigital.com.br/ciencia-e-espaco/noticia/calendario-astronomico-de-outubro-veja-quando-ficar-de-olho-no-ceu/108002

Deixe seu comentário