Sem tempo a perder: MediaTek começa a desenvolver o 6G

O surgimento do 5G pegou algumas fabricantes de surpresa, mas o mesmo não deve acontecer quanto à chegada do 6G, visto que, aparentemente, a MediaTek, empresa taiwanesa que desenvolve processadores, já está embarcando na construção da sexta geração de redes móveis.

Segundo rumores, a empresa, que já tem uma presença mais forte no 5G se comparada ao 4G – inclusive, com a linha Dimensity de chips 5G para smartphones -, está planejando o 6G com antecedência. A pressa da MediaTek faz sentido quando se lembra que a empresa vem desenvolvendo o 5G já há seis anos.

Reprodução

(Chip MediaTek. Imagem: Divulgação)

Ainda de acordo com relatos de profissionais da indústria tecnológica, a MediaTek possui, além da sede em Taiwan, um centro de pesquisa e desenvolvimento na Finlândia, onde a empresa dedica seu tempo ao 5G e outras tecnologias sem fio atuais. Em terra finlandesas, a MediaTek também pesquisa tecnologias da comunicação, colabora com clientes europeus de telecomunicações para testes e mantém relações com instituições acadêmicas e institutos finlandeses, o que inclui a Nokia.

E a combinação pode dar certo, já que, enquanto a MediaTek tem como foco chips 6G para smartphones, à Nokia interessa desenvolver equipamentos e padrões 6G. Portanto, ambas as empresas podem trabalhar sem conflitos de interesse e, de quebra, acelerar a implementação do 6G, que, por ora, está previsto para ser comercializado só a partir de 2030 – ou de 2028, se a Samsung estiver certa.

Primeiras redes 5G entram em operação no mundo

Um marco. O mundo começou, em 4 de abril de 2019, a experimentar as redes 5G de telefonia celular em operação comercial. E quem teve a honra de apresentar a novidade ao mundo foram os norte-americanos. A operadora Verizon colocou para funcionar suas primeiras redes 5G em regiões de Chicago e de Minneapolis. Os primeiros consumidores a terem acesso às redes já conseguiram navegar na internet com velocidades próximas de 1 Gigabit por segundo.

Para conseguir acesso, os consumidores precisam ter em mão um aparelho compatível. No caso dos Estados Unidos, o único aparelho capaz de se conectar às redes 5G é o Moto Z3, devidamente equipado com um módulo chamado de MOD – que se acopla ao aparelho e oferece a conexão 5G.

 

 

 

 

Fonte: https://olhardigital.com.br/noticia/sem-tempo-a-perder-mediatek-comeca-a-desenvolver-o-6g/103944

Deixe seu comentário