Este é o primeiro carro autônomo autorizado a circular sem supervisão humana

Os Estados Unidos deram, pela primeira vez na história, autorização para que um veículo com capacidades autônomas circule pelas ruas do país sem necessidade de supervisão humana, dispensando também uma série de itens de segurança que são obrigatórios em carros convencionais.

A autorização foi emitida para a Nuro, uma empresa de robótica do Vale do Silício. A empresa pretende usar a licença para um veículo de entregas autônomo, que foi projetado sem qualquer tipo de acomodação para pessoas. O carro, como consequência, não tem retrovisores, limpadores de para-brisa, volantes ou pedais de freio.

A permissão é limitada a veículos autônomos de baixa velocidade, que restringe a velocidade máxima para até 25 milhas por hora (equivalente a 40 quilômetros por hora). Até hoje, todos os veículos a receber essa autorização precisavam ter todos os equipamentos de segurança de um veículo normal, além de obrigatoriamente precisar de um motorista humano que tem a missão de assumir o controle do carro em uma emergência. Os carros da Nuro não foram pensados para terem um motorista, mas eles podem ser controlados remotamente por um controlador humano se assim for necessário.

A mudança é significativa para a trajetória dos veículos autônomos por mostrar uma mudança de visão das autoridades sobre a tecnologia. Quando o Google demonstrou seu primeiro protótipo de carro autônomo, ele não contava com volante, acelerador ou freio, tirando qualquer tipo de controle dos humanos do lado de dentro. No entanto, as autoridades na época exigiram que a empresa implementasse esses itens e colocasse uma pessoa dentro do automóvel para supervisionar e assumir o controle se assim fosse preciso. Agora, porém, estima-se que a autorização concedida à Nuro pode se estender para outras empresas em breve.

O modelo da Nuro recebeu a permissão é o R2, que será testado nas ruas de Houston, no estado do Texas, onde a empresa já tem em circulação um outro carro autônomo, que é um Prius adaptado para condução autônoma e ainda precisa atender a todas as outras regras de segurança.

A empresa ainda terá algumas obrigações com as autoridades de trânsito dos Estados Unidos. A permissão é temporária, e prevê que a Nuro deverá fornecer relatórios de segurança em tempo real para o governo, além de precisar realizar reuniões regulares com a agência de trânsito e informar com clareza a comunidade local sobre os testes.

A Nuro pretende, inicialmente, colocar em circulação 100 carros R2 nas ruas para fazer entrega. A empresa, no entanto, conta com autorização para colocar até 2.500 veículos em circulação.

 

 

 

 

Fonte: https://olhardigital.com.br/carros-e-tecnologia/noticia/este-e-o-primeiro-carro-autonomo-autorizado-a-circular-sem-supervisao-humana/96521