Relógios da Fitbit agora medem nível de oxigênio no sangue

A Fitbit está lançando uma atualização de software para alguns de seus smartwatches que dá a eles a capacidade de medir o nível de oxigênio no sangue do usuário (SpO2) ao longo do tempo.

A atualização está disponível para modelos como o Fitbit Ionic, Versa e Charge 3, que já tinham o hardware necessário para isso. Com o relógio atualizado, os usuários verão uma seção chamada “Estimated Oxygen Variation” (Variação Estimada de Oxigênio) entre os dados do app FitBit. O monitoramento dos níveis de oxigênio pode ajudar na detecção de problemas respiratórios ou condições como apneia do sono.

Reprodução

Vale notar que a Fitbit está lançando este recurso antes da Apple. O que é notável, já que segundo uma análise do iFixIt, o Apple Watch tem o hardware necessário desde a primeira geração, de 2015. Ele simplesmente não foi habilitado.

Em novembro passado o Google comprou a Fitbit por US$ 8 bilhões. Na época o vice-presidente sênior de dispositivos e serviços da empresa, Rick Osterloh, disse que a aquisição era “uma oportunidade de investir ainda mais no Wear OS, além de introduzir no mercado dispositivos portáteis Made by Google”, indicando que os próximos aparelhos da marca poderão usar o sistema operacional da Google, baseado no Android.

 

 

 

 

Fonte: https://olhardigital.com.br/noticia/relogios-da-fitbit-agora-medem-nivel-de-oxigenio-no-sangue/95518

Deixe seu comentário