Realidade aumentada deve ser um dos focos da Apple em 2020

Após considerar a realidade aumentada (AR) como a próxima tendência”, Tim Cook, CEO da Apple, ficou quieto quanto aos planos de sua própria empresa para essa tecnologia emergente. Pensando no que Cook não disse, o portal Cult of Mac consultou analistas de mercado para saber como a Apple pode aplicar AR em seus futuros produtos.

Para Tom Mainelli, vice-presidente de Pesquisa de Dispositivos e Consumidores da IDC, quando Cook disse que a realidade aumentada irá “permear toda a nossa vida”, ele estava certo. “Isso mudará fundamentalmente a maneira como interagimos com dados e objetos digitais, bem como a maneira como interagimos uns com os outros”, afirmou Mainelli.

David MacQueen, diretor executivo de Aplicativos e Mídia da Strategy Analytics, acredita que parte do aperfeiçoamento da AR pela Apple se dará por meio e sensores de profundidade Time of Flight (ToF), que devem aparecer nos próximos iPhones e iPads. “O primeiro passo para a realidade aumentada é entender essa realidade, mapeando o ambiente em que o usuário se encontra e o que é o reconhecimento de objetos relevantes/úteis nesse ambiente”, disse MacQueen.

E Mainelli concorda, já que espera que “a próxima geração de dispositivos Apple utilize novos sensores que aperfeiçoem ainda mais a experiência com AR”. Além disso, o executivo da IDC acredita que novas ferramentas atreladas à realidade aumentada poderão ser a razão pela qual os usuários trocarão seus smartphones por modelos mais novos.

Os sensores ToF também seriam importantes para a popularização do ARKit, a plataforma de realidade aumentada da Apple. “O ARKit como está pode encontrar superfícies planas e colocar um objeto virtual nele, mas não faz muito mais quando se trata de entender o ambiente. Os sensores ToF podem ajudar o ARKit a ir além disso e abrir novas possibilidades para os desenvolvedores de aplicativos”, opinou MacQueen.

Outra previsão com o qual ambos os analistas concordam é que a chegada dos famigerados Apple Glasses será o marco da evolução da AR na Apple. “Muitos na indústria esperam que o lançamento futuro dos Apple Glasses seja o ponto de inflexão do consumidor AR e eu acredito nisso”, disse Mainelli.

“É com o advento dos óculos AR que vemos a AR decolar como uma tecnologia. O mundo aumentado é difundido (contanto que você mantenha os óculos), o campo de visão aumentou enormemente e a operação com as mãos livres se torna possível. Tudo isso abrirá uma nova gama de funcionalidades para aplicativos AR”, comentou MacQueen.

Por mais que a realidade aumentada seja a grande aposta de Cook e de tantos outros executivos para este ano, MacQueen não espera que os Apple Glasses cheguem tão cedo às prateleiras. “A Apple normalmente não lança produtos se não estiverem prontos para o consumidor” e isso significa que, provavelmente, os óculos AR da Apple não estarão disponíveis ainda em 2020.

 

 

 

 

Fonte: https://olhardigital.com.br/noticia/realidade-aumentada-deve-ser-um-dos-focos-da-apple-em-2020/95905

Deixe seu comentário