Android 11 será revelado em 12 de maio; saiba que recursos esperar

O Google anunciou nesta sexta-feira (24) a data da edição de 2020 do Google I/O, sua conferência anual para desenvolvedores. O evento está marcado para os dias 12 e 14 de maio e, como já é tradicional, o grande destaque da apresentação será o Android 11, que desta vez não deve ter mistério sobre o nome, já que a companhia abandonou a nomenclatura inspirada em sobremesas para adotar os numerais.

A companhia costuma apresentar as principais novidades do sistema operacional, mas algumas coisas já são esperadas do novo Android. Rumores sobre a versão 11 já circulam desde o ano passado e algumas funções esperadas para o Android 10 acabaram atrasados e devem dar as caras na nova edição.

Certamente teremos muitas outras novidades além das mencionadas a seguir, que são apenas as que foram ventiladas ao longo dos últimos tempos. Os recursos a seguir são apenas aqueles mais prováveis; conheça-os:

“Scoped Storage”

O recurso era previsto para ser implementado ainda no Android 10, mas a proposta causou uma reação tão grande dos desenvolvedores de aplicativos que o Google decidiu adiá-lo para o Android 11 e dar um tempo maior de adaptação.

A função é uma ferramenta importante de privacidade que determina que cada aplicativo teria uma área dedicada e fechada no armazenamento do sistema. Seu objetivo é combater o abuso de permissões do Android, fazendo com que apps possam ler apenas a parte que lhe cabe de tudo que está armazenado em disco. Na prática, significa que um app malicioso não poderia sair fuçando dados de outros aplicativos; para os apps seguros, isso significaria não precisar mais pedir permissão para realizar tarefas muito simples como, por exemplo, gravar um arquivo de áudio, uma foto ou um vídeo no dispositivo.

O problema é que, quando o Google anunciou a função, a empresa recebeu uma enxurrada de críticas de desenvolvedores que apontavam que seus aplicativos deixariam de funcionar do dia para a noite caso o recurso fosse implementado no Android 10. Assim, a companhia havia dado um tempo de adaptação e decidido forçar o recurso apenas com o Android 11.

Novidades no modo avião e Bluetooth

Não é nenhuma função revolucionária, mas é uma novidade bem-vinda para quem costuma viajar de avião. A equipe do XDA Developers conseguiu encontrar no código-fonte do sistema operacional uma alteração na forma como o modo avião do Android afeta o Bluetooth.

A partir do Android 11, ao ativar o modo avião o sistema não desligará o Bluetooth, o que é um pequeno incômodo recorrente durante as viagens. Cada vez mais usuários utilizam fones Bluetooth, que, atualmente, precisam ser desconectados do celular sempre que o modo avião é ligado, apenas para serem reconectados novamente ao ativar o Bluetooth manualmente.

Nova ferramenta de capturas

Um recurso muito útil para quem precisa fazer o “print” de um site inteiro, e não apenas da parte que está exibida na tela. A captura estendida, que permite registrar tudo, está em desenvolvimento e pode dar as caras no Android 11.

A função já existe em alguns celulares, mas a introdução no Android 11 significaria que todos os smartphones com o sistema operacional poderiam contar com esse recurso, sem levar em conta quem está fabricando.

Em maio de 2019, em um momento em que ainda se falava sobre o Android 10, David Burke, vice-presidente do Google responsável pelo Android foi questionado sobre as screenshots roláveis, e afirmou que elas estavam em desenvolvimento e poderiam chegar ao Android 11. É esperar para ver se isso se confirma, ou se precisaremos aguardar até o Android 12.

Documentos digitais

O Brasil já possui alguns documentos virtuais que residem no seu smartphone e podem substituir o documento de papel, como é o caso da CNH e do título de eleitor. O Android 11 pode trazer uma função que permitiria que a segurança desses documentos fosse integrada ao hardware do celular.

O projeto foi revelado com o anúncio de uma parceria entre Google e Qualcomm durante a apresentação do Snapdragon 865, que deve ser o processador de boa parte dos aparelhos Android tops de linha de 2020. A integração de documentos virtuais ao processador será limitada ao Snapdragon 865 inicialmente, com a possibilidade de que outros chipsets futuros também possam oferecer o mesmo recurso.

Claro, essa função também depende do interesse de governos em adaptarem seus documentos para a plataforma do Android.

 

 

 

 

Fonte: https://olhardigital.com.br/noticia/android-11-sera-revelado-em-12-de-maio-saiba-que-recursos-esperar/95840

Deixe seu comentário