Como escolher o teclado certo para você

Não há dúvidas de que o teclado é um dos itens mais importantes para que você possa utilizar o seu computador. Na hora de escolher um periférico desses, a primeira impressão é de que todos são iguais, mas isso não é verdade e as vezes um recurso ou tecnologia adotada pode fazer toda a diferença.

Para você saber como proceder na hora de escolher o seu teclado, preparamos esse artigo que explica quais são os principais tipos de teclado e quais tecnologias eles utilizam. Confira!

Conexão: com fio ou sem fio

Um dos primeiros pontos a serem avaliados na hora de comprar o teclado é o tipo de conexão dele. Os teclados sem fio, em sua maioria, possuem um pequeno receptor USB para serem conectados, mas geralmente possuem a desvantagem de funcionar com pilhas, o que pode lhe render alguma surpresa em certo momento.

Entretanto, é claro, a grande vantagem de ter um teclado desses é o fato de que você não precisa ficar perto da tela do computador ou do PC, ganhando um pouco de liberdade. Já por outro lado, esse tipo de teclado não é recomendado para jogos, uma vez que os seus comandos podem apresentar um certo tipo de atraso, que nem sempre é perceptível ao redigir um texto, por exemplo. Isso, em parte, se deve a eles ficarem sujeitos a interferência de outros dispositivos sem fio.

Já os teclados com fio, por estarem em uma conexão direta, estão sujeitos a menos interferências e, na maior parte do tempo, possuem um tempo de resposta melhor.

Tipos de teclado

Além de selecionar a conexão certa para o seu teclado, no mercado existem diversos modelos disponíveis, que contam com algumas diferenças e são destinados para determinado tipo de pessoa. Os principais modelos podem ser separados em:

  • Teclado comum ou para escritório: Assim como o seu nome sugere, este tipo de teclado é mais focado para produtividade e não traz nenhuma tecla extra ou atalhos para certos comandos;
  • Teclado multimídia: Também utilizado em alguns escritórios, esse tipo de teclado é destinado para quem procura atalhos na hora de executar uma música ou vídeo no computador. Com ele, por exemplo, você pode trocar de música sem ter que abrir a interface do programa onde ela está sendo reproduzida;

    Reprodução

  • Teclado gamer: Esse tipo de teclado é destinado para quem joga no computador e geralmente traz alguns extras, como por exemplo, a possibilidade de usar macros nos jogos, backlight RGB (para trocar a cor da iluminação) e a tecnologia anti-ghosting, que lhe permite aperta mais de 4 teclas ao mesmo tempo, tendo todos os comandos registrados.

Teclados de membrana e mecânicos

Além dos tipos de teclado, ao optar por um teclado gamer, por exemplo, é necessário saber qual a tecnologia implementada nele. Atualmente, são três os principais tipos de tecnologia deles. Veja:

  • Teclado de membrana: O modelo mais comum de teclados vem com uma camada plástica por baixo das teclas para acionar os contatos. Apesar de ser o modelo mais barato, alguns teclados podem não reconhecer certas combinações de teclas sendo pressionadas simultaneamente;

    Reprodução

  • Teclado com switch mecânico – Diferente do teclado de membrana, cada tecla possui um switch, que funciona como uma chave individual. Assim, a pessoa pode apertar qualquer combinação de teclas sem se preocupar. Além dessa vantagem, o teclado mecânico oferece um tempo de resposta menor e a sua resposta tátil é mais clara;
  • Teclado com switch óptico – Esse tipo de switch é bem similar ao mecânico, sendo que a sua principal diferença fica para a peça que faz a ativação do comando, que é capaz de enviar um sinal mais limpo.

    Reprodução

Ao optar por um teclado com switch mecânico ou óptico, não se esqueça de fazer uma pesquisa sobre o componente utilizado, uma vez que eles costumam ser mais barulhentos.

Diferenças de layout e modelos

Outro ponto bem importante na hora de fazer a compra do teclado é conferir qual o seu layout. Apesar de estarmos no Brasil, por conta de importadores e até por causa dos fabricantes, alguns teclados não chegam aqui no padrão ABNT, que por exemplo, vem sem a tecla “Ç”.

Reprodução

Por fim, além da diferença vista nas teclas, também existe a mudança no desenho de alguns teclados. Assim, por exemplo, pessoas que queiram evitar problemas de saúde como tendinite, podem preferir o uso de um teclado ergonômico, que tende a ter um espaço dedicado para o descanso do braço.

 

 

 

 

Fonte: https://olhardigital.com.br/dicas_e_tutoriais/noticia/como-escolher-o-teclado-certo-para-voce/92833

Deixe seu comentário