NoScript, popular extensão de privacidade para o Firefox, é lançada para Google Chrome

Ferramenta é uma das preferidas dos pesquisadores de segurança e já existe há 14 anos no navegador da Mozilla.

A partir de hoje, a extensão NoScript, uma ferramenta popular do Firefox para usuários focados em privacidade, também está disponível para o Google Chrome. Giorgio Maone, autor do programa, explica ao ZDNet que trabalha na porta NoScript Chrome há meses, e agora ela está finalmente pronta, com download liberado no link chrome.google.com/webstore/detail/noscript/doojmbjmlfjjnbmnoijecmcbfeoakpjm (copie e cole em seu navegador) da Chrome Web Store.

A disponibilidade do NoScript para o Google Chrome certamente deixará muitas pessoas felizes, uma vez que a extensão tem um status mítico entre usuários preocupados com a privacidade. Ela também é uma das armas mais indispensáveis do arsenal dos pesquisadores de segurança, por ser capaz de impedir a execução de códigos maliciosos em sites que apresentam vulnerabilidades.

Reprodução

O add-on original do Firefox foi lançado em 13 de maio de 2005, com ótimas críticas. Na época, introduzia um conceito inovador de um complemento de navegador habilitado para interceptar e bloquear o carregamento ou a execução de códigos JavaScript perigosos ou indesejados. A extensão reuniu muitos seguidores ao longo dos anos e, por causa de seus recursos exclusivos, também foi selecionada como um dos poucos serviços embutidos na versão padrão do navegador Tor, também da Mozilla.

Problemas no desenvolvimento

O trabalho na versão do Google Chrome começou no ano passado depois que a edição original do NoScript para Firefox foi transferida para uma API mais moderna, a WebExtensions, compatível com os sistemas de extensões do Firefox e do Chromium. Quase tudo se desfez em janeiro deste ano, quando os engenheiros do Chrome no Google planejavam mudanças que matariam não apenas a capacidade do NoScript de realizar seu trabalho, mas também bloqueadores de anúncios e outras extensões semelhantes que precisavam interagir com recursos JavaScript.

O Google recuou em algumas de suas alterações propostas após uma enorme repercussão entre desenvolvedores de extensões e usuários, e hoje temos a primeira versão do NoScript for Chrome. No entanto, segundo o ZDNet, Maone ainda teme que algumas das mudanças planejadas do Google, mesmo em sua forma atual, tenham impacto no NoScript a longo prazo.

Apesar de alguns problemas iminentes, a porta do Chrome é quase idêntica à versão do Firefox (Tor Browser), em termos de capacidades de bloqueio/lista de permissões e seção de configurações. A diferença está no filtro de alertas XSS, que está desabilitado, por enquanto, no navegador do Google.

 

 

 

 

Fonte: https://olhardigital.com.br/fique_seguro/noticia/noscript-popular-extensao-de-privacidade-para-o-firefox-e-lancada-para-google-chrome/84676

Deixe seu comentário