Hera: a espaçonave autônoma que pode salvar a Terra de colisões com asteroides

Diferente de missões anteriores, essa nave será controlada por uma tecnologia semelhante a de navegação de carros autônomos.

A Agência Espacial Européia está desenvolvendo uma nave autônoma para uma missão de defesa planetária, chamada de Hera, que deve acontecer em 2023. O objetivo é visitar o asteroide Didymos, usando o mesmo tipo de tecnologia de navegação dos carros autônomos.

A meta da missão é demonstrar uma estratégia de defesa planetária conhecida como deflexão de asteroide. Em outras palavras, os cientistas querem descobrir se é possível salvar a Terra de um ataque de asteroides potencialmente catastrófico, ao lançar uma espaçonave no asteroide para impedi-lo de sair do curso.

Seu nome foi dado em homenagem à deusa grega que representava o casamento, era protetora das mulheres e dos nascimentos. A proposta da missão é a de defesa planetária e, ao visitar o asteroide de 2.550 pés de largura (780 metros) e seu minúsculo satélite, um objeto de 160 metros chamado informalmente “Didymoon”, a nave emitirá comados para a Terra, orientando em tempo real o local por onde a rocha navega.

Enquanto missões no espaço normalmente dependem de controladores na Terra para enviar comandos de navegação, a Hera terá um sistema de navegação automático integrado. Isso permitirá que ela se dirija em tempo real, em vez de esperar vários minutos para receber um sinal de comando enviado do nosso planeta.

“Se você acha que os carros autônomos são o futuro na Terra, então Hera é o pioneiro da autonomia no espaço profundo”, disse Paolo Martino, engenheiro chefe de sistemas da missão Hera, proposta pela ESA, em um comunicado. “Embora a missão seja projetada para ser totalmente operada manualmente a partir do solo, a nova tecnologia será testada assim que os principais objetivos da missão forem alcançados e riscos maiores puderem ser tomados”.

 

 

 

 

Fonte: https://olhardigital.com.br/noticia/hera-a-espaconave-autonoma-que-pode-salvar-a-terra-de-colisoes-com-asteroides/84528