Intel e Hoobox desenvolvem cadeira de rodas que se movimenta com ajuda de IA

A Intel e a Hoobox Robotics, uma startup brasileira, fizeram uma parceria para desenvolver um sistema de IA (inteligência artificial) chamado de kit Wheelie 7. É uma tecnologia que permite que pessoas com deficiência controlem uma cadeira de rodas motorizada apenas com expressões faciais.

Os pesquisadores criaram um algoritmo de aprendizado de máquina para essa cadeira de rodas com IA para processar dados em tempo real e assim direcionar o movimento da cadeira de rodas.

A parte mais interessante do kit Wheelie 7, é que ele aprende automaticamente os gestos do usuário, como sorriso e uma piscada, por exemplo. E não é necessário nenhum treinamento especial. O kit oferece 10  expressões faciais , desde sorrir, franzir as sobrancelhas ou o nariz, por exemplo.

O usuário também pode personalizar as expressões faciais que deseja usar para controlar os movimentos e a direção dessa cadeira de rodas movida pela inteligência artificial. Por meio de um aplicativo, o usuário também pode, com a assistência de um cuidador, atribuir quais expressões faciais quer para que a cadeira obedeça aos comandos de virar a esquerda, direita, ir para frente e para trás.

As expressões faciais serão registradas por meio de uma combinação de software de reconhecimento facial, sensores, robótica e usando uma câmera da Intel chamada RealSense 3D. A câmera é montada em frente a cadeira de rodas.

O sistema e a câmera conseguem reconhecer expressões faciais tanto na luz do dia,  quanto em iluminação bem fraca, portanto, usá-la à noite não haverá problema, segundo a empresa.

Reprodução

O protótipo está sendo testado por mais de 60 pessoas nos EUA. No teste, os testadores usam o Wheelie em média quase 4 horas por dia e “viajam” uma distância estimada de 700 metros por dia.

O sistema é compatível com 95% das cadeiras de rodas motorizadas e o sistema pode levar no mínimo 7 minutos para ser instalado com todas as funcionalidades.

Esta cadeira de rodas AI Driven também forneceu um uso adicional interessante para reconhecimento facial orientado por IA além de aplicativos de segurança e entretenimento.

Segundo o Dr. Paulo Pinheiro, co-fundador e CEO da Hoobox Robotics, “O Wheelie 7 é o primeiro produto a usar expressões faciais para controlar uma cadeira de rodas. É algo que requer uma precisão incrível, e isso não seria possível sem a ajuda da Intel. Estamos ajudando as pessoas a recuperar sua autonomia ”.

O kit Wheelie 7 elimina a necessidade de sensores corporais invasivos que são tradicionalmente necessários para a operação de cadeiras de rodas. Será muito útil no futuro próximo para tetraplégicos, e para aqueles com esclerose lateral amiotrófica, e para idosos, permitindo que esses indivíduos controlem suas cadeiras de rodas motorizadas com nada além de expressões faciais.

A Hoobox planeja abrir mais 100 pontos de teste em uma lista de espera que agora chega a 300.  O kit custa cerca de US$ 300 por mês, porém, quem está no programa de testes, recebeu kit gratuitamente em troca de feedback para empresa. Pinheiro espera que o próximo protótipo seja lançado em março.

A Intel afirmou que “esta cadeira de rodas foi desenvolvida para ajudar centenas de milhares de pessoas que vivem com lesões na medula espinhal, a maioria das quais indica que a mobilidade física tem o maior impacto na qualidade de vida. O Wheelie 7 pretende fornecer aos usuários a autonomia reconquistada, dando-lhes nova independência e controle sobre aonde vão”.

 

 

 

 

Fonte: https://olhardigital.com.br/noticia/intel-e-hoobox-desenvolvem-cadeira-de-rodas-que-se-movimenta-com-ajuda-de-ia/80891