iFood testa plano com assinatura que dá direito a entregas grátis ilimitadas

Quantas pessoas já não desistiram de fazer um pedido no iFood após olhar a taxa de entrega e concluir que não valia a pena? Agora a empresa criou uma solução que deve agradar quem costuma usar muito o app para pedir comida: o plano iFood Plus, que cobra uma mensalidade para eliminar totalmente a taxa de entrega.

O serviço, por enquanto, é experimental. Isso significa que apenas algumas pessoas estão sendo atingidas pela mensagem que permite acesso ao serviço, que é apresentada quando o aplicativo é aberto. O usuário passa a ter acesso ao serviço Plus, que é gratuito por um ou três meses, mas passa a custar entre R$ 10 e R$ 20 mensais (o valor e o período de testes variam porque o serviço é experimental).

Reprodução

Existe um porém, no entanto. O iFood Plus só ofereceria entregas ilimitadas para os usuários que pagarem por meio do aplicativo, como já acontece com os cupons na plataforma. Quem optar por pagar em dinheiro ou passar o cartão na maquininha trazida pelo entregador não terá como solicitar a entrega sem custos.

O plano parece promissor para quem costuma fazer mais de quatro pedidos por mês pelo aplicativo, já que, normalmente, a taxa de entrega costuma ficar próxima dos R$ 5 por pedido; dependendo do restaurante e da cidade, a entrega pode ser consideravelmente mais cara, fazendo o preço do Plus valer ainda mais a pena. Por enquanto, o iFood Plus está em teste apenas nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre.

Ao que tudo indica, o iFood tem testado esse novo plano desde o início de dezembro, sem fazer grande alarde. Como descobriu o site Tecnoblog, a página de regulamento do iFood Plus data de 5 de dezembro, e é possível encontrar comentários no Twitter e em plataformas de compartilhamentos de cupons e promoções como o Pelando a partir do dia 11 de dezembro.

O regulamento também menciona que o iFood não se compromete a estender o plano Plus a todos os seus usuários, o que significa que existe a possibilidade de que o serviço nunca seja liberado de forma ampla. Por ser experimental, existe a chance de que o app simplesmente decida que não vale a pena expandir o Plus e mate o serviço antes que ele seja ampliado.

 

 

 

 

Fonte: https://olhardigital.com.br/noticia/ifood-testa-plano-com-assinatura-que-da-direito-a-entregas-gratis-ilimitadas/80857