Estilista francês vai desenhar figurino de ala da Portela no carnaval de 2019

E não é que o Sambódromo do Rio vai merecer a alcunha de Passarela do Samba no próximo carnaval! E desta vez não será pela passagem de top models como destaques ou rainhas. No desfile de 2019, a Portela vai inovar com uma ala com figurinos desenhados por irreverente estilista da alta-costura Jean Paul Gaultier, o enfant terrible da moda francesa, que se apaixonou pela escola.

Em 2019, a Portela vai apresentar o enredo “Na Madureira moderníssima, hei sempre de ouvir cantar uma sabiá”, da carnavalesca Rosa Magalhães. O enredo é uma homenagem à cantora e ilustre portelense Clara Nunes, morta em 1983.

Gaultier visita barracão e conhece produção de carnaval da Portela, junto com presidente Luiz Carlos Magalhães, a porta-bandeira Lucinha Nobre e Luciano Costa, chefe do ateliê — Foto: Leo Cordeiro/Divulgação/Portela

Foi amor à primeira vista. Como vai se dar esse casamento na avenida entre a alta-costura e o carnaval ainda é uma surpresa. Afinal, o namoro do estilista francês com a azul e branco de Madureira, começou recentemente, como conta Fábio Pavão, integrante da comissão de carnaval. Mais exatamente em abril, quando o setor de marketing da Portela começava a buscar parceiras para o carnaval de 2019.

“Começamos a costurar essa parceria em contato com a empresa que representa o estilista francês para buscar patrocínios. E nas conversas surgiu a possibilidade de Gaultier participar do carnaval de forma mais efetiva. Ele vai desenhar o figurino junto com a carnavalesca e também vai ser destaque num carro alegórico”, disse Pavão.

O namoro começou discreto e à distância. Somente no final de outubro, numa visita ao Rio, Gaultier teve a oportunidade de conhecer “a noiva”. Ou melhor, a Portela. Segundo Pavão, ele fez questão de ir ao barracão da escola, conhecer a produção do carnaval – fantasias e alegorias – ter contato com cada detalhe do desfile e segmentos da escola.

O estilista francês Jean-Paul Gaultier conversa com a carnavalesca Rosa Magalhães sobre figurino que vai desenhar para a Portela — Foto: Ricardo Lima/Divulgação/Portela

A Portela, por sua vez, fez bonito e impressionou. Recebeu o “pretendente”, no barracão com uma mini apresentação, com bateria, rainha, passistas, casal de mestre-sala e porta-bandeira para deixar o francês mais à vontade. E deu certo. Ele ficou encantando com enredo, desenhos, esboços e materiais que Rosa Magalhães vai usar no carnaval.

“Ele ficou maravilhado com a produção do carnaval no barracão. Viu os desenhos dos carros e protótipos de fantasias de 2019. E Rosa Magalhães, que é artista plástica, se entendeu muito bem com Gaultier. Eles trocaram muitas informações a respeito do trabalho, que vai ser feito à distância, já que o estilista já voltou para Paris. Ele vai enviar os desenhos de lá e ela, fará os ajustes e vai confeccionar o trabalho daqui”, explicou o integrante da comissão de carnaval.

O que já está acertado é que Gaultier vai desenhar o figurino de uma ala unissex, da comunidade, para o primeiro setor do desfile, que faz referência ao bairro de Madureira, berço da Portela. A ideia, como destaca Pavão, é exaltar no desfile a brasilidade característica de Clara Nunes. O estilista também vai ganhar um lugar de destaque na segunda alegoria da escola, que está no mesmo setor.

E como em qualquer relacionamento sério que se preza, Gaultier também foi apresentado aos “pais da noiva”, no mesmo fim de semana. Mais exatamente, à Velha Guarda da Portela, com Monarco e companhia, para se deleitar com a tradicional feijoada de Tia Surica. E numa roda de samba para ninguém botar defeito, o francês até arriscou uns passinhos.

“A Portela está bastante empolgada com a novidade. Este é a primeira vez que teremos um estilista de alta-costura de renome internacional cruzando a avenida, pessoalmente e com uma ala desenhada por ele. Isso nos deixa muito orgulhosos. E ele também ficou entusiasmado com a possibilidade de poder desfilar”, disse Pavão, lembrando que Gaultier já esteve no Sambódromo do Rio, mas só para assistir a desfiles.

O enfant terrible da moda francesa

O estilista Jean-Paul Gaultier começou na alta-costura nos anos 1970, quando impressionou Pierre Cardin com seus desenhos. Autodidata, lançou sua primeira coleção individual em 1976 e em 1981, com estilo irreverente, passou a ser chamado de enfant terrible da moda francesa.

Além das passarelas, suas criações ganharam fama no show Blond Ambition, de Madonna, como o espartilho de sutiã cônico usado pela cantora. Também já fez figurinos para o cinema, como nos filmes “O quinto elemento”, de Luc Besson, e “Kika”, de Pedro Almodóvar.

Fonte: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/carnaval/2019/noticia/2018/11/06/estilista-frances-vai-desenhar-figurino-de-ala-da-portela-no-carnaval-de-2019.ghtml

Deixe seu comentário