Amazon está desenvolvendo um ‘Uber para caminhoneiros’

Uma fonte com conhecimento direto dos planos da Amazon afirmou ao Business Insider que a empresa está desenvolvendo um aplicativo semelhante ao Uber, mas para caminhoneiros e empresas que precisem despachar produtos. O aplicativo seria lançado no terceiro semestre de 2017.

Assim como o Uber, o aplicativo funcionaria para os dois lados do serviço. Caminhoneiros poderiam entrar em contato com empresas que precisam de seus serviços e, ao mesmo tempo, empresas precisando mover cargas poderiam usar o app para encontrar um transporte adequado. Com isso, a empresa conseguiria ficar no lugar de corretoras, que geralmente cobram uma taxa de 15% para parear cargas com caminhões adequados.

Esse pareamento não será o único serviço oferecido pelo aplicativo. Ainda de acordo com o Business Insider, ele mostrará os preços do transporte na hora para as empresas. Para os caminhoneiros, por outro lado, ele será capaz de traçar rotas complexas que otimizem o uso do combustível e do caminhão. Por exemplo, ele pode ajudar o caminhoneiro a planejar um caminho no qual ele deixa uma carga e já pega outra na mesma cidade, e vai indo assim o máximo possível.

Serviço de entregas

Para a Amazon, trata-se de um investimento que faz sentido. A empresa de vendas tem uma demanda enorme por transporte de cargas entre seus armazéns, então ela já tem algum entendimento sobre o mercado. Otimizando essa parte do trabalho, ela poderia também cobrar menos pela entrega dos produtos aos seus consumidores.

Trata-se de um plano bastante ambicioso para a empresa. De acordo com a fonte, a Amazon pretende ter 100 engenheiros trabalhando nesse serviço até a metade de 2017. Mais evidências do investimento aparecem em oportunidades de emprego divulgadas recentemente pela empresa. Uma delas é para um gerente de produtos que trabalhará “numa iniciativa confidencial de organização de transportes” e outra para um engenheiro de desenvolvimento de software para trabalhar em “tecnologia do transporte”.

Carga pesada

Dinheiro também é uma possível motivação da Amazon ao investir nesse ramo. Ainda de acordo com o site, o mercado de logística deve movimentar cerca de US$ 800 bilhões por ano globalmente, o que significa que a Amazon pode lucrar muito, mesmo que fique com apenas uma parte ínfima desse mercado.

Mas como seria de se esperar, há mais gente querendo disputar esse espaço. Outra empresa que quer fazer um “Uber para caminhoneiros” é… a própria Uber. A empresa já anunciou que pretende ter um serviço desse tipo funcionando até o final de 2017, com uma diferença – ela quer usar caminhões autônomos para realizar as entregas.

 

 

 

Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/pro/noticia/amazon-esta-desenvolvendo-um-uber-para-caminhoneiros/64719